domingo, 13 de maio de 2007

like the end of begin

Após uns quantos aninhos passados sobre aquele outro dia em que gritaram “UAU! Entrei!”, lá vêm eles gritar de novo, que nem tarzans em selva “UAU!! Tenho um canudo!”.

Claro que este último grito já não é tão sonoro quanto o anterior, porque entretanto, também já se aperceberam que aquela nova estadia afinal, não era assim tão agradável quanto isso.

Na verdade, a parte melhor da estadia foi aquele dia em que desfilaram que nem trogloditas com pinturas rupestres na testa (algumas até são engraçadas), realizando tarefas meio macabras (salvo raras excepções), com o estômago cheio de cevada fermentada ou sumo de uva (alto teor vitamínico… ou não). Mais aquelas noites em que estudaram com agrado as medidas da pista, aumentando a sua cultura musical enquanto experimentavam novas posições de equilíbrio (três em um: estudo matemático, musical e físico). Aliás, o famoso estudo dos equilíbrios é treinado ao longo dos anos segundo as suas várias vertentes: equilíbrio de corpos, equilíbrio de copos, equilíbrio de garrafas, etc. Há ainda uma outra colectânea de estudos igualmente importantes mas ficam para uma outra ocasião.

Quanto ao resto, acabaram por verificar que a tal entrada não lhes trouxe assim tanto divertimento, embora eu ache que é só má vontade, porque afinal aquilo até tinha muito de positivo. Por exemplo gastar uma fortuna num quarto minúsculo, com uma cama ainda mais minúscula, uma mesa que nem secretária é, uma cadeira de sumapau e um ridículo armário onde se enfia o rossio na rua da betesga, constituem quanto a mim um óptimo investimento cultural sobre condições habitacionais. Da mesma forma é uma mais-valia todo o tempo empregue na realização de cábulas, já que sempre serviram para treinar aquele tipo de hieróglifos que os médicos usam nas receitas, já para não falar do desenvolvimento da criatividade e poder de imaginação. Depois, tiveram oportunidade de descobrir que a balança não serve só para pesar farinha ou maçãs, também pode servir para pesar os trabalhos que são pedidos ao quilo. E por falar em produtos alimentares, tiveram ainda a excelente e única oportunidade de saborear a enorme variedade de ementas do cardápio “segredos do chefe de cozinha do refeitório Y”.

E finalmente lá vestem as capitas, queimam as fitinhas, benzem as pastas, apanham mais uma valente carraspana e riem bem alto e vivem intensamente como se tivessem atingido o céu.

UAUuuu! Chegámos ao fim. Ao fim?... AHAHAH! Não meus caros! Isto não é o fim. É só o fim do começo! Pois, pois, o grito de tarzan não tarda vira piu-piu de passarinho, quando finalmente descobrirem que o tal canudo pode nem vos servir para ver braga por um canudo. Vocês não sabem mas agora eu conto-vos a outra parte do segredo: a única coisa a que esses canudos dão acesso directo é ao rien de rien, vulgarmente conhecido por fritador de batatas macdonald’s e só os bons, mesmo muito bons, após muita persistência vão chegar onde sempre sonharam.

Ok ok não desanimem, vocês são bons. Eu acredito que vocês são mesmo bons e vão lá chegar, é só uma questão de mais ou menos tempo. E pronto, aqui estou eu (e ele) a desejar-vos boa sorte e que apliquem bem tudo que aprenderam. Ah, e já agora, se algum de vocês decidir ocupar a nossa cadeirita, por favor, lembrem-se sempre, que já estiveram ali, do outro lado.


:) o meu (o nosso) obrigado :)


43 comentários:

mixtu disse...

que se divirtam... que depois o tempo é negro...

abrazo

Afonso disse...

Boa semana . . .

Moura ao Luar disse...

Começam os horários rotineiros aos quais nao podemos escapar.... ficar dormir??? ah tá bem levanta mas é o cu da cama senão nao recebes sequer a miséria de ordenado que te pagam para depois tirares o devido da segurança social porque os recibos verdes é que estão na moda...

Teresa Durães disse...

acabar a faculdade é deparar com um mundo ligeiramente diferente do que se esperava (para muitos). os que já trabalhavam sabem disso e nem vão à queima das fitas. Não há tempo. O pior é quando apanhamos alguns convencidos que sabem tudo (arghhhh) e outros que pensam que se podem adiar os trabalhos como se ainda estivessem na faculdade (arghhhh).

Eu trabalhei e estudei por opção. Já não podia ouvi-los a falar em revolucionar o mundo e "como era fácil...". Nunca gostei de heróis de café. Quando acabei suspirei de alívio, sim. Menos uns na lista a aturar da eterna lista de tolos que temos de ver todos os dias. Nã, nada como trabalhadores estudantes eheheheh aprendem a gerir tempo, a gerir ideias e humildade em três tempos!!

(pelo meu discurso pode não parecer mas aqui é pequeno para descrever)

boa tarde

Paulo Sempre disse...

Apena têm a "cana de pesca" ainda estão muito longe da arte de pescar os peixes do mercado de trabalho. Coitados....
Beijo

Jonice disse...

Então também aí, do outro lado do Atlântico há o desfile com pinturas rupestres na testa quando da entrada?!? Pensei que fosse coisa de brasileiro...
Verdade, a saída é a entrada mais difícil. Por isso desejo muita sorte para quem a está vivenciando agora.
Boa semana e beijinhos :)

xico man disse...

Caro foryou obrigado pelo pos't vou começar a ir ao teu blog

v disse...

Eles não esquecerão!

A marca ficará neles para sempre como uma tatuagem.

Tu sabes isso!

Rafeiro Perfumado disse...

Se eu fosse estudante, estava agora tentado a cortar os pulsos perante um cenário tão negro, mas real. A mim a faculdade fez-me crescer imenso, diverti-me bastante e até serviu para arranjar um emprego, sendo que pelo meio ainda aprendi umas coisitas. Mas sinceramente, deste texto todo apenas conseguiste deixar-me a pensar na última frase. E aí sim, fiquei deveras preocupado...

mac disse...

1 visão muito verdadeira do que é realmente o mundo académico...

Isabel disse...

Concordo plenamente com a sua visão académicaÉ tempo em que os sonhos povoam as cabecitas de tantos jovens e, no fim, acabam por ter uma desilusão perfeita.
E ainda há quem se admire de cada vez mais jovens atravessem a fronteira à procura de melhor destino... o que não é difícil!

Bjt e boa semana

Sandro disse...

Uma descrição muito bem feita da vida académica.

Acredita que são mesmo bons? Todos eles?

Você é professor?

lélé disse...

Bem, sempre tem outro impacto! Ser o Sr Dr Frita-Batatas não tem nada a ver com o gajo que frita as batatas... sejam as batatas que forem!...

antónio paiva disse...

..................

Tu, até que tens perfil, é perfil que se diz não é? mas dizia eu que Tu até tens perfil para ser uma boa alma, ou para quem gostar mais assim: Tu até reunes as condições mínimas para ser uma boa alma. Mas ao que parece há por aí uma pequena bolha que enfaralha o sistema todo, e vai-se a ver, lá estás tu alegremente a fazer sangar os incautos.

Mas quem sou eu afinal, para te privar desses teu sublimes momentos de felicidade? Ninguém claro está! Adiente adiente. que atrás vem gente!

(agora só entre nós que ninguém nos lê, esses pindéricos/as, tiveram uma mija do caraças, de te ter a ti e (a ele) como timoneiros, boa sorte, e tininho, que o Criador não pode dar tudo)

.......................

Beijo e noite serena. Boa semana!

antónio paiva disse...

..............

não é que sangar me pareça mal, mas sangrar é que está bem!

;)

Zé Povinho disse...

Nem só os bons chegam lá, os conhecimentos e as respectivas cunhas dão sempre muito jeito.
Boa noite

Mário Margaride disse...

Olá,

Obrigada pela visita ao Canto poético.

Parece que gostaste do que viste!
Pois se assim foi...espero que voltes.


Beijinhos

vinte e dois disse...

Bem, revi algumas coisas do meu tempo de universidade ;)
Mas é uma realidade, cada vez um canudo dá menos acesso a um emprego. Mas muitos pais ainda acham que ter um canudo é o futuro quando há cursos técnico- profissionais que têm óptimas saídas e muito bons ordenados ;)

rascunhos disse...

O pesadelo de dezenas de milhares de jovens.E um país que continua a oferecer tão poucas garantias a quem inicia a sua vida profissional (exceptuam-se aqui os que continuam a viver colados ao "factor C "obviamente...)

Abordado o tema com um saudável sentido de humor.

Uma boa semana
Cpts

Desambientado disse...

Boa descrição do fim de um curso. De facto, um curso já não garante empregabilidade, garante uma aptidão, uma competência se houver energia suficiente para agarra o futuro. E ...o futuro, parece ser fazer esperar os nossos filhos na bicha, para ocupara os lugares que já nós ocupamos...
Conheço o teu menino? E conheço-te a ti?

Um beijinho

Félix

Nilson Barcelli disse...

Fizeste-me recordar bons tempos. Sim, andar a estudar é muito melhor que trabalhar... porque quando se trabalha a sério é preciso continuar a estudar...
Tenho uma (não) surpresa para ti no meu blogue, passa por lá.
Boa semana, beijos.

Anónimo disse...

Nunca vos esqueceremos.

SAM disse...

E quando se aperceberem que o que aprenderam não serve da nada cá fora? e que nem emprego há?
que merda! já passei por isso!

que tristeza! Vou enterrar a minha cabeça num iogurte do LIDLE e atirar-me para uma piscina com luzes!

beijoLOLOOLOOLOLOLOL

ps : JÁ ES " PRATA DA CASA "

Francis disse...

É como diz o Mixtu. O melhor já passaram. preparem-se para a guerra!

Cristina disse...

Agora é que vão ver como a vida verdadeiramente é...

Belo post
:)
beijinhu

João Cordeiro disse...

Obrigado pelos teus comentários no cantinho do sonhador.

Beijinhos

Cusco disse...

Olá! Obrigado pela simpática visita e comentário. Realmente tens razão, o meu actual texto foge um pouco ao padrão habitual. Assim quem não gostar de um género pode ser que goste do outro.... E na senda do que escrevestes, (uma bela reflexão)isto de hoje em dia temos de estar preparados para jogar em qualquer posicão...!
Um beijo e o desejo de uma boa-semana!

Até sempre..

bjecas disse...

Eu gostei muito dos meus tempos de escolinha.
Não só tive logo várias propostas de emprego mas também foi quando tive mais namoradas (lol).
Os tempos são outros e até mesmo na minha área (saúde) a coisa está bem preta.
Melhores dias virão!...

\m/

Inha disse...

Se soubessem a selva que os espera...;)
Gozem enquanto podem.


BeijInhas e boa semana!:)

POETA VAGABUNDO disse...

gostei deste blog...voltarei...

o alquimista disse...

Os teus olhos estão repletos de palavras, são imenso oceano de profundo sentir, guardam a mágoa, a esperança que te impedem o partir, olhos que vêm para além do infinito...

Boa semana

Doce beijo

Tiago Mendes disse...

Adorei!
Na minha opinião, uma excelente análise aos tempos que para mim ainda hão de chegar.
Espero que sirva de lição e, ao mesmo tempo, de encorajamento para todos!!
Continuação de boa semana, o blog está muito bom! ;)

TONY, Duque do Mucifal disse...

excelente post com refinada ironia.Mas é a mais pura das realidades. Nisso fui sempre muito lucido. Nunca acreditei no "el dorado"...

Just_me disse...

foryou, vim apenas deixar te um beijinho...

marco disse...

sempre podem dizer que tem um canudo! ha primeiro ministros que nada têm,mas nao falemos mais nisso!

mago dos sonhos disse...

Saudações!

O Mago adorou este pensamento. Verdadeiro e conciso, misturado com um belo sentido de humor. O mago, aqui repousou.

Sonhos Mágicos

Bichodeconta disse...

Fiel o retrato que deixou, não sendo o mais desejado é de facto o mais real.. Gostei de ler o que escreveu.. Voltarei.. Um abraço.. Ell

Alexandre disse...

Continuo a achar que o ensino está completamente desfasado da vida real. As pessoas deviam começar por aprender as coisas mundanas do dia-a-dia antes de entrarem nas filosofias e nas matemáticas... depois dá no que dá... uma multidão de inadaptados que vão dar emprego a muitos psicólogos nos próximos anos!!!

Sou muito pessimista em relação ao ensino em Portugal...

Beijinhos!!!

Å®t_Øf_£övë disse...

foryou,
Um texto mesmo à tua medida, e como só tu és capaz de escrever.
Um fiel, e cruel retrato daquilo que hoje os recém formados podem esperar para o seu futuro... dificuldades + dificukdades + dificuldades...
É como dás a entender... o canudo representa o fim do príncipio.
beijinhos.

impulsos disse...

Nunca por lá passei... nem de perto nem de longe!
Mas apercebo-me do que falas,vejo as movimentações, bem à minha volta e sei que tudo isso deve ser verdade!

A vida nem sempre é aquilo que se pensa...
Há muitos sonhos que caem por terra e muitas esperanças que ficam pendentes...

É a vida!...

Beijo num impulso meu

Savonarola disse...

Não há dúvida de que o canudo deixou de servir para fins laborais. Cá por mim, à excepção de alguns (raros) lugares técnicos, o empregador - com tendência para alarve, salvo excepções - prefere décimos segundos anos a licenciados, ou a frequências universitárias. Desta forma, paga menos, gasta menos em mão-de-obra... E enriquece.

Irritadinha disse...

:)

Miguel disse...

Sim, tens razão (para além da graça) mas, não podemos só pensar na meta (até porque ela se coloca em sitios diferentes para cada um) assim, vamos vivendo, curtindo ou desesperando com o que o presente nos trás, sem deixar de investir no futuro.