quarta-feira, 25 de abril de 2007

like a change

Já passou tanto tempo, não foi?!

Tinhas aquelas ideias malucas que muitos condenavam. Aquela forma de ver o mundo que poucos entendiam. Um olhar colocado bem além do que era visível. E um espírito forte, indestrutível, inabalável.

Eram inevitáveis as consequências. Incompreensíveis. Duras. Difíceis. Injustas. Dolorosas.

Um dia amanheceu, em neblina incerta. As nuvens foram-se dispersando. O Sol foi rompendo, decidido a libertar-se. E libertou-se!

Já não estavas cá para o ver porque as nuvens te haviam esmagado o corpo, mas a tua alma viu pelos nossos olhos, pelas nossas palavras, pelo nosso sorriso e pela tua memória perpetuada.

Passámos a tua história de boca em boca aos nossos filhos. Eles sabem-na de cor. A tua força já os marcou como a nós. A tua determinação, o teu olhar firme, a tua capacidade de domar a dor, para que a tua vontade indomável, sobreviva.


Mas então que aconteceu?

Sabes… Sabes? Sabes.


Eles são jovens têm poucas recordações. E nós estamos velhos para reagir.

Não é fácil explicar-lhes, fazê-los sentir, abaná-los, incutir-lhes que…


Heróis não são gente sem medos. Nem são feitos de matérias diferentes.

Heróis são os que gritam de medo, de raiva, de paixão e se atiram para a frente sem pensar, mesmo que tombem. E se levantam, ou perecem para que outros se ergam. Porque apenas acreditam que conseguem.

Heróis não são gente especial de contos ou memórias, são homens e mulheres como todos nós. Como tu. Como eles.

Heróis são homens e mulheres comuns, capazes de gritar “quero”.

Heróis são homens e mulheres vulgares, que buscam o Sol todos os dias e acreditam que podem fazê-lo renascer.


As histórias não se repetem, nem se eternizam, recriam-se, não é?!


Sabes... Sabes? Sabes.

É que deste-nos uma coisa nova e ainda não aprendemos a usá-la.



Portugal, 25 de Abril 2007 (que podia ser 1975, 76, 77...)




17 comentários:

Miguel disse...

Explica-me...
Sinto tanto e não percebo..posso partilhar tudo isso contigo?

Bjjj

Nilson Barcelli disse...

"As histórias não se repetem, nem se eternizam, recriam-se..."
Escreves muito bem. Gosto de te ler.
Beijos.

antónio paiva disse...

................


Amiga,

há quem pense que a liberdade, é tipo o pratinho de comida que a mãe põe na mesa às refeições, sem fazer ideia com que sacrifícios

assim como entendem que é uma obrigação da mãe, colocar-lhes o pratinho da comidinha na frente

também acham que a liberdade lhes devia ser servida num pratinho

..............

Ah! É só um beijo e noite serena

V disse...

Aqui está um beijo por esse dia que foi tão importante para ti e que vocês mereceram.

mixtu disse...

Heróis são homens e mulheres vulgares, que buscam o Sol todos os dias e acreditam que podem fazê-lo renascer.

que te decir?

25 de abril... la libertad...

pero hay, hoy censura, "politicamente correcto"

heróis... monstros sagrados, pelo seu tamanho, pela sua audácia....

heróis, cuja fama. ninguém virá que dome

abrazo

vinte e dois disse...

Infelizmente, hoje em dia, por causa de tudo o que vêem na tv,os nossos jovens têm a imagem de um herói como sendo aquela pessoa cheia de músculos, armado até aos dente com armas ultra-sofisticadas, e quando lhes tentamos explicar que um herói pode ser o nosso vizinho magricelas, eles não entendem.E não entendem muitas vezes que o nosso país é hoje o que é devido a milhares de heróis anónimos que podem muito bem ser como os nossos vizinhos ;)

MiguelGomes disse...

Gostei do teu comentário no meu blog... Mas gostei muito mais do que li aqui, no teu blog...
É tão difícil seguir os sonhos...

Deixei um link no meu blog para aqui...

Fica bem,
Miguel

Anónimo disse...

Sei que por habito nao respondes a comments mas seria importante que o fizesses neste assunto. Se o Anjo permacesse fecharias o Lifecraze? Beijinhos.

foryou disse...

Miguel> a unica coisa que te explico no momento é que estou muito feliz por te ver aqui.
Um beijo e obrigada

foryou disse...

Nilson> é que eu acredito mesmo que se recriam
Bj

António> há quem ainda esteja a aprender o verdadeiro significado de liberdade. E convenhamos que não é fácil.
Bj

V> :)

foryou disse...

Mixtu> heróis somos todos nós quando acreditamos que conseguimos.
abrazo

Vinte e dois> não culpemos de tudo os orgãos de comunicação, afinal todos nós somos de alguma forma responsaveis pelo país e pelo mundo em geral.

Miguelgomes> é dificil mas não impossível

foryou disse...

Anónimo> nem vou entrar pelo "anónimo" porque me responderia e muito bem, que aqui tanto faz chamar-se anónimo, Pancrácio, ou Felisbertina.

Optei por só responder aqui a comentários quando o tempo realmente me permite ou quando entendo que se torna necessário, convenhamos, que é um direito que me assiste.

Entendo também que, as explicações devem sempre ser dadas a quem de direito e nos locais convenientes.

Assim sendo, as explicações gerais foram dadas no respectivo blog de forma clara. Se lhe interessam, então faça o favor de ler o que lá escrevi.
Se mais explicações houver, então foram (ou são ou serão) dadas a quem eu muito bem entender que haja necessidade e onde muito bem me aprouver.

Deixe-me acrescentar que a vida vai muito, mas mesmo muito para além de um blog, não complique o que é simples.

Beijinhos para si também

Cusco disse...

Um beijo e o desejo de um bom-fim de semana!

Até breve...

v disse...

Onde andas?
Beijinhos

aflores disse...

E já lá vão 33 anos...será que são precisos mais?

mago dos sonhos disse...

Saudações!

O Mago agradece, ternas palavras no seu mundo deixadas. "Heróis nao sao gente sem medo"...sábias e verdadeiras palavras, o medo tem muita utilidade, mas a covardia não. O Mago, gostou deste espaço e aqui seu espírito repousou.

Sonhos Mágicos

Å®t_Øf_£övë disse...

foryou,
É verdade que as histórias não se repetem, mas também é verdade que há histórias que convém não serem esquecidas, e por isso devem ser sempre relembradas, sem se correr o risco de atingirem a exaustão.
Beijinhos.