quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Like a plagiarism

Muito embora todo o respeito que merecem quantos me vão tentando “acorrentar”, eu decidi não entrar em correntes e vou manter. Isto porque, (e espero não melindrar ninguém) entendo que muito na blogosfera se perde com a quantidade de posts de resposta às mesmas.


Por outro lado, eu gosto (e preciso) de escrever quando “me dá na real gana” e sobre o que muito bem me apetece (fica assim justificada a quantidade de disparates inscritos), sem obrigações, sem me preocupar se é lido ou não, se gostam ou deixam de gostar, sem regras que não sejam as que eu própria defini para este blog e que me permito alterar quando quando bem me apraz ou quando durmo para o lado errado.


Devo ainda considerar o facto de não entrar em correntes que se assemelhem a concursos porque quando era miúda (no milénio passado, mas ainda me lembro) era tão batoteira, que acabei por ficar com trauma por mais ninguém querer jogar ao berlinde comigo!


Reconheço contudo, que as correntes têm a enorme vantagem de nos ajudarem de uma forma simpática, na divulgação de bons blogs que conhecemos e outros desconhecem. É reconhecendo este facto, que vos convido a visitar um blog cujo autor, já com uma 3ª edição, não faz mais que divulgar-nos a todos.


O meu enorme reconhecimento pelo teu trabalho

ZECA



14 comentários:

Capitão Merda disse...

Assim mesmo é que se fala!
Ou escreve, tanto faz.
Só digo isto porque também sou avesso a correntes... seja de que espécie forem...
Mas eu não sou exemplo para ninguém.
Nem sequer era preciso dizê-lo, pois não, miúda do milénio passado?

Erika disse...

Tbm não tenho muita paciências a correntes, mas isso é bom por outro lado, as correntes, porque por causa delas já tenho tantos ótimos blogs para visitar, porque vou entrando em todos os que são indicados.

Beijo

Capitão-Mor disse...

Ops, estou a ver que ´tenho um "quase homónimo! :)

Gostei do que li no blogue do teu amigo...

lélé disse...

Não concordo totalmente com o que escreveste... Acho que um blog é uma forma de comunicação. E quem escreve (num blog ou noutro sítio qualquer, de um modo geral, claro, porque não me estou a referir à lista de compras, por exemplo) pretende que alguém leia, logo, acaba por se preocupar minimamente com o que escreve.

Maria disse...

A vantagem das "correntes" é essa mesmo que referes: conhecer blogues interessantes...
Subscrevo.
Agora vou conhecer o ZECA....

Beijinho

Um Poema disse...

É certo que as correntes têm a virtude de nos dar a conhecer alguns bons blogs, mas, amiga, também dão nota de muitos que... (valha-me Deus).

Um abraço

Nanny disse...

Olha!

Se não estivesse com a cabeça tão cheia de perguntas e dúvidas... ía inventar um desafio ou uma corrente para te deixar aqui... assim vou "chonar" que para hoje já chega!

Beijokassssssss

Isabel disse...

Passei para te dar um beijinho de agradecimento pelo teu carinho.

Bjt

Just Me... disse...

Tb não gosto de correntes, mas que é uma forma de encontrar bons blogs lá isso é!

bjs**

ps: vou fazer uma visita ao Zeca

Zeca disse...

Foryou

Acho que tens razão, quando dizes que aquilo não é um blogue.
Mas como é para votação, lá fui na esparrela.
Não te amofines comigo, senão roubo-te por inteiro.
Beijos
Fica bem

Tiago' disse...

"Ao menos" lembra-se de todos, o que é muito considerável! :D

beijinho ;)

v disse...

Tens razão é um excelente blog de divulgação de blogs.

Vê lá se não dormes muitas vezes para o lado errado que ficas impossível de aturar. llloooll

Å®t Øf £övë disse...

foryou,
Bem... que mau feitio... será que "acordaste com a bruxa"? (ouvi agora esta expressão, e ficou-me no ouvido).
Podes não gostar de ser acorrentada, mas não te safas que o "people" te continue a acorrentar, e olha que acabei de ser acorrentado, e quer queiras, quer não, vou acorrentar-te um dia destes...

LoL

Bom fds.
Beijinhos.

bjecas disse...

Correntes também me parece demais...
Algemas e não se fala mais disso, ok?

Jinhos

\m/